Posted tagged ‘Marketing’

Interpreta Recomenda: A Lógica de Consumo

25 de abril de 2012

Dica Interpreta

Martin Lindstrom em “A Lógica de Consumo” fala sobre os bastidores das pesquisas, mostrando como nosso cérebro reage aos estímulos da publicidade. Ele fornece explicação para o fenômeno de venda de alguns produtos analisando cada estímulo provocado no consumidor. Lindstrom vai além quando exemplifica por meio do neuromarketing a questão do sucesso de algumas campanhas, muito embora o livro tenha uma linha de escrita leve e de fácil compreensão.

Você encontra a obra na web por uma média de R$35.

Boa leitura!

Anúncios

Coca-Coca consegue interação direta com o consumidor na Austrália

18 de abril de 2012

Depois do resultado de uma pesquisa indicando que 50% dos adolescentes e jovens adultos da Austrália não tinham consumido Coca-Cola naquele mês, a marca criou uma ação, no mínimo, inédita. Atingiu em cheio os Australianos quando decidiu tirar o nome do rótulo e usar os 150 nomes mais populares do país. Veja aqui vídeo com a ação.

Interpreta Recomenda: As Grandes Sacadas de Marketing do Brasil

19 de março de 2012

Como é feita uma boa campanha de marketing e o que tem de especial as mais bem sucedidas? A  obra “As Grandes Sacadas de Marketing do Brasil” traz um roteiro sobre o assunto e mostra a identificação do público com cada uma dessas campanhas.

Lívio Giosa, o autor, apresenta caminhos estratégicos como vantagem competitiva para ações de sucesso. Ele traz também a importância de gerenciar as campanhas, para buscar a completa interação com o público-alvo.

O livro foi publicado pelo Senac,  São Paulo, e traz uma contribuição para os empreendedores dos mais diversos segmentos. Você pode adquirir a obra na web por uma média de R45.

Pela primeira vez Petrobrás tem mulher no comando

13 de fevereiro de 2012

Maria da Graça Foster é a primeira mulher a ocupar o cargo de presidente da Petrobrás

Um pouco mais de um ano depois da posse da primeira presidente mulher, Dilma Rousseff, o Brasil assiste a outro fato inédito e de altíssima relevância: assume hoje o comando da Petrobrás Maria das Graças Foster. Ela é a primeira mulher a ocupar o cargo de presidente da petrolífera. Foster foi nomeada na última quinta-feira, 09 de fevereiro.

Foster tem origem humilde e de acordo com seu currículo estudou na Universidade Federal Fluminense, fez pós-graduação em engenharia nuclear na Universidade Federal do Rio de Janeiro e MBA em economia pela Fundação Getúlio Vargas.

Começou a carreira como estagiária na Petrobrás em 1978 e ocupou inúmeros cargos de altíssima relevância dentro da petrolífera. Em 2008 ela figurou na lista das “50 mulheres em ascensão no mundo dos negócios internacionais” do “Financial Times”.

Segundo informações de pessoas que já trabalharam com Foster ela é exigente, e possui a confiança da Presidente Dilma.  A primeira mulher a frente da Petrobrás tem a missão de alavancar de vez o pré-sal e fazer do Brasil referência em petróleo em todo o globo. Bem, parece que fibra ela tem pra chegar lá!

Criativos paraenses falam sobre o case “Menos Luiza, que está no Canadá”

23 de janeiro de 2012

Passado o furor inicial de “Menos Luiza, que está no Canadá”,  para os profissionais da criação, resta, no mínimo, o estudo do case. O VT, criação da agência Oficina de Propaganda, de João Pessoa, foi criado de maneira simples: a cidade é pequena e se Luiza não aparecesse todos perguntariam.

A frase explicando a ausência da filha, narrada pelo colunista Gerardo Rabello, ganhou as redes sociais. Aproveitando o gancho diversas marcas usaram o bordão em seus anúncios. Até o Ministério do Turismo entrou na onda. Luiza, então, caiu nas graças dos apresentadores dos telejornais da Globo, e Carlos Nascimento, do jornal do SBT, criticou o ocorrido de maneira ácida.

O resumo da ópera é um VT com orçamento de apenas 15 mil reais – fora o cachê do colunista Rabello – e repercussão de alcance incalculável. Para entendermos um pouquinho esse fenômeno, convidamos dois publicitários paraenses pra falar sobre o assunto.  Escolhemos duas feras da nossa criação, de gerações diferentes, justamente para ilustrar as diferenças e os pontos de interseções entre as opiniões de cada um.

Glauco Lima

Glauco Lima

As redes sociais ampliaram para uma dimensão nacional e até mundial o que antes era uma brincadeira entre a família, os colegas de trabalho ou amigos da vizinhança. Redes sociais sempre existiram e sempre existirão, mas as redes sociais na internet revolucionaram até a internet. Casos como esse de Luiza/Canadá vão continuar ocorrendo. A revelia de especialistas em web, mercadólogos, publicitários ou jornalistas. É fenômeno, é imprevisível, imponderável e ainda não se sabe os efeitos reais disso na vida social. A certeza que tenho é de que é um grande radar da vida, e cada um, capta conforme a capacidade de suas antenas pessoais.”

Sidney Barra

Sidney Barra

“O episódio ‘Menos Luiza’ não era pra ser um case e por muita sorte gerou tanto buzz que virou um e, mostrou o quanto a estratégia on-line deve ser levada em consideração bem como as redes sociais, que mostraram a sua força e, inclusive, dobraram a Globo, famosa por não permitir divulgação de marcas de graça e que se viu obrigada a veicular trecho do filme em vários programas. O agora case, Luiza, também foi tão importante que gerou pra a família vários contratos de publicidade e a agência África de Nizan Guanaes, oportunista, já vai levar o pai da Luiza pra mais 3 clientes seus, o filme da Vivo já estreou. Da próxima vez, leve em consideração a estratégia on-line porque a Internet é uma realidade.”

Marketing sensorial para conquistar o público

10 de janeiro de 2012
Imagem meramente ilustrativa

Imagem meramente ilustrativa

Se as emoções são parte integrante de qualquer ser humano, nada mais inteligente do que utilizá-las para criar relacionamentos e vínculos com o consumidor.  Essa é a proposta do marketing sensorial.

Tomemos de exemplo uma loja de roupas. A música ambiente pode ser escolhida de acordo com a sensação que se pretende causar em quem entra, assim como as cores e o aroma do ambiente. Segundo o marketing sensorial é preciso haver a exploração dos cincos sentidos: tato, olfato, audição, visão e o paladar.

Tudo que está ligado ao sentir pode ser explorado buscando atingir as emoções humanas produzindo então uma sensação única. Essa sensação agradável levará o seu cliente a repetir o consumo, a medida que ele busca aquela experiência agradável mais vezes.

Uma boa estratégia de marketing para produtos ou serviços pode começar a incluir ideias que ofereçam ao consumidor esse tipo de experiência, que não é uma forma apenas de agradar o cliente, mas, sobretudo, um recurso poderoso no mercado competitivo como o atual.

Quer receber informações exclusivas sobre Negócios?

3 de janeiro de 2012

Calma, calma! Não vamos encher sua caixa com um monte de mensagens indesejadas, pois respeitamos muito seu precioso tempo e seu e-mail. A Newsletter da Interpreta reúne as melhores notícias sobre marketing e negócios veiculadas no blog Interpreta e só é enviada uma vez na semana. Cadastre-se aqui.