Posted tagged ‘Mulheres Empreendedoras’

Mundo dos negócios: áreas de destaque para mulheres

12 de março de 2012

Imagem meramente ilustrativa

Hoje o Brasil tem cerca de 21,1 milhões de empreendedores. Quase 50% deste total são mulheres. Em 2000 a cada 10 empreendedores apenas três eram mulheres. Hoje esse número aumentou para cinco. Parece que neste caso o placar está tudo igual.

As necessidades de superação transformaram as donas de casa em profissionais e empreendedoras de sucesso. E muito embora ainda exista certo preconceito e os salários dos homens ainda seja maior do que o delas nas grandes empresas, elas estão chegando cada vez mais perto.

O destaque feminino no mundo dos negócios, conforme já citamos, se dá principalmente pelo bom preparo que elas buscam, quando decidem empreender, e por planejarem com rigor seus objetivos. E se você é mulher e acha que tem tino pra coisa pode ser hora de aproveitar os bons indicadores. Confira abaixo os segmentos em que as mulheres tem melhor atuação:

  • Cosmético
  • Confecção
  • Fitness
  • Artesanato
  • Estética
Anúncios

Por que as mulheres empreendem?

28 de abril de 2011

Imagem meramente ilustrativa

Inúmeros fatores determinam a presença da mulher na criação e gestão de novos negócios e essas características fazem com que a participação feminina no empreendedorismo seja cada vez mais forte e relevante.  

Atualmente uma média de 35% dos lares brasileiros são sustentados por mulheres e essas mulheres buscam ser referência de sucesso para os filhos. Embora elas continuem muitíssimo concentradas na estabilidade do lar, entendem que suprir a casa, financeiramente falando, também é responsabilidade delas.

Segundo estudos há uma progressão contínua no número de mulheres empreendedoras em posições de liderança em função de algumas características peculiares do gênero feminino, como o melhor conhecimento sobre o mercado e boa capacidade de planejamento.

Essa mulher também está muito preocupada com a economia do país e sabendo que o Brasil cresce exponencialmente, sente-se orgulhosa em fazer parte desse processo. Essa nova geração de mulheres empreendedoras traz reflexos muito positivos já que contribui para novas possibilidades de geração de renda assim como aumento do capital intelectual.

Mulheres e Homens equilibrados no empreendedorismo brasileiro

27 de abril de 2011

Imagem meramente ilustrativa

O Sebrae divulgou ontem, dia 26 de abril, a 11º edição da pesquisa Global Entrepreneurship Monitor, a GEM 2010, que revela os números do empreendedorismo no Brasil. A pesquisa é uma importante referência para acompanhar a evolução do nosso mercado.

Segundo a pesquisa homens e mulheres empreenderam basicamente com a mesma intensidade. Os dados revelam que ambos os gêneros tem buscado no empreendedorismo as mesmas oportunidades.

Há um forte equilíbrio entre gêneros, tanto que dos 21,1 milhões de pessoas à frente de empreendimentos em estágio inicial, o TEA – categoria que refere-se a empreendedores com menos de 42 meses de existência – 50,7% são homens e 49,3%, mulheres.

A pesquisa aponta que a mulher brasileira continua sendo uma das que mais empreende no mundo. Dos 59 países pesquisados, o único país em que elas empreendem mais que os homens é Gana.

Fonte: http://www.agenciasebrae.com.br/

Você confere no próximo post os inúmeros fatores que levam as mulheres a empreender cada vez mais.

Mulheres no comando: elas encontram o melhor “jeitinho”

16 de março de 2011

Henriette Segtowich comanda no Pará uma das maiores redes de academia do Brasil

Atualmente, 20,5% das companhias brasileiras têm presidentes do sexo feminino. Elas estão cada vez mais assumindo as rédeas do jogo e tanto é inegável essa afirmação que o maior cargo público do nosso país é ocupado hoje por uma mulher.

O caso de Henriette Segtowich é indicador de tendências. Em 94 ela decidiu abrir seu próprio negócio. Enxergou boas possibilidades usando um espaço físico que já possuía e hoje é franqueada da maior rede de academia do Brasil, a Bio Ritmo.     

Não é a toa que uma das virtudes femininas mais apreciadas nos negócios é o senso de responsabilidade apurado. Henriette precisa diariamente de doses extras de “responsa” pra dar conta de uma marca de altíssimo padrão e alcance nacional.   

Prestes a concluir o curso de pós-graduação da ESPM em marketing, Henriette fareja desafios e a busca incessante por novos conhecimentos permite que ela possa manter o seu negócio estável em meio a um mercado competitivo. “Eu gosto de sair do quadrado. Temos coisas aqui que eu criei e que advém desses estudos de como outras estruturas coorporativas de organizam” conta.

Afetividade, busca por autoconhecimento e flexibilidade são outros pontos que fazem da mulher uma boa empreendedora. Henriette reconhece essas vantagens e não abre mão de usá-las a seu favor. “Nós temos certa sensibilidade pra resolver problemas e acabamos encontrando o melhor jeitinho de solucionar as coisas. Sei que as mulheres se queixam das diferenças, mas, como empreendedora, eu passo por cima disso. Eu vou em busca do meu objetivo. Nunca tive posição de vítima”, afirma.

Segundo dados estatísticos, 30% dos novos empresários no mundo, são formado por mulheres, sendo que no Brasil elas representam 40 % deste total.

No mês das mulheres você vai poder conferir aqui no nosso blog outros cases de empreendedorismo feminino. Confira nos próximos posts.