Posted tagged ‘Pesquisa’

Mercado publicitário brasileiro

18 de novembro de 2011

Imagem meramente ilustrativa

Dados da Pesquisa de Serviços de Publicidade e Promoção do IBGE, em parceria com a Abap, apontam que as empresas de publicidade e promoção faturaram cerca de R$ 9,5 bilhões em 2009. Cerca de R$ 5 bilhões, 52,6%, desse bolo, foram provenientes de agências de publicidade enquanto 39,4% vieram de agências de promoção de eventos. O mercado empregou mais de 21 mil pessoas.

Outro dado importante é que apenas 13,7% da receita das agências, R$ 680 milhões, vieram de verbas do setor público, ou seja, governos e empresas estatais. 83,9% vieram do setor privado, o que equivale a R$ 4,2 bilhões, em especial da indústria, que participou com R$ 1,5 bilhão nas campanhas publicitárias de 2009.

A publicação completa pode ser acessada aqui.

Fonte: http://www.ibge.gov.br
Anúncios

Ranking de março das agências de publicidade que mais assinaram anúncios nos jornais impressos

19 de abril de 2011

A Interpreta divulga o Ranking do mês de março das agências de publicidade que mais assinaram anúncios nos três principais jornais impressos locais – O Liberal, Amazônia e Diário do Pará.

Esta pesquisa contempla todos os anúncios do mês de março/2011. Se você quiser comparar com o mês anterior, clique aqui.

Lembramos que só geram o Ranking os anúncios que são assinados pelas agências, tendo em vista que a assinatura é a única forma que temos de identificar as peças.

Caso você tenha interesse em maiores detalhamentos, entre em contato conosco através do telefone (91) 3269-6075 ou marcelo@interpreta.com.br.

Ranking do mês de dezembro (centimetragem)

Agência            Cm2

Gamma – 53.448,50

Mendes  – 47.061,53

ADC Diário – 43.534,54

Madre/Longplay – 35.629,22

Galvão – 32.728,92

Norte – 32.058,97

Borges – 31.298,66

Vanguarda – 26.856,87

DC3 – 26.855,87

ADC TV Liberal – 18.878,66

Castilho – 18.434,66

CGCOM – 17.827,42

Eugênio – 16.629,50

Marketing Fly -16.364,88

3MEIAZERO – 12.592,86

Buena Vista – 10.362,09

MKT Radio Liberal-Aurelio Oliveira – 9.721,70

Italo Brito – 8.678,44

m2c – 7.908,38

I Nova – 7.521,77

Ivo Amaral – 6.760,21

C8 Total – 6.629,39

M7 – 6.316,48

CA – 6.241,63

Bastos – 6.147,02

Eko – 5.766,32

Z+ – 5.474,52

DOZERO – 4.614,40

Casa d’ideias – 4.521,00

Engenhonovo – 4.463,94

ASCOM/Fiepa – 4.256,55

Sim – 4.098,01

Advance – 3.933,13

Casa Brazilis – 3.781,55

Activa – 3.572,50

Bubo – 3.547,60

Virtual comunicação – 3.363,73

Dahás – 3.281,20

SG Comunicação – 3.248,52

Promo 10 – 3.040,90

HUENNE – 2.990,92

Temple – 2.889,46

Mundi – 2.813,60

Artplan – 2.692,32

Líquida – 2.692,32

Promovendo – 2.605,88

Marajó – 2.385,16

Solution – 2.307,81

Aragão – 2.063,22

Gil – 2.019,24

New Inside – 1.926,82

Target – 1.811,84

MKT JZ            – .621,45

Griffo    1.602,97

Fess’Kobbi – 1.498,60

Publi – 1.386,15

Duplla – 1.381,20

Tango – 1.361,36

M2S – Rodrigo Monteiro – 1.332,00

movi.com.br – 1.267,05

Public – 1.107,00

Madre – 1.104,00

Jacy Duarte – 1.063,20

R9.com            – 945,00

Ponte 2 – 886,80

Jc Design – 870,30

Fax – 808,50

i9 mais – 803,70

Insight – 769,95

OMG Plus – 752,50

OMGTOTAL – 687,74

Themática – 640,75

House 360 – 638,42

by movi            – 588,00

Silas Alves – 588,00

GP7 – 574,25

Antonio Fernando – 548,00

SG do Pará – 546,96

Dhuenne – 527,46

Art Ton – 422,40

Shein%- 390,00

Meioemídia – 385,50

Art Ton-Charles Pessoa            – 316,80

Br_Moura – 248,40

Zero 11 – 210,00

TdB – 156,35

G Nova – 136,08

Grilo – 116,00

Compras compartilhadas

14 de abril de 2011

As compras compartilhadas aparecem como modalidade cada vez mais comum nos hábitos da classe C. O maior estrato demográfico do país tem mostrado que não dispensa uma boa companhia na hora de comprar. Em miúdos, a Dona Maria convida a sua prima para ir comprar aquele sapato e assim, em uma compra conjunta, fica mais fácil pedir desconto.

Segundo o Data Popular, 39% dos entrevistados das classes C e D participaram de alguma compra compartilhada no período de um mês. Já nas classes A e B o número cai para 10%. O resultado representa uma dica para os sites de compra coletiva, que, com esses dados em mãos, podem bolar estratégias direcionadas, já que esses mesmo consumidores, além de serem mais propensos às compras coletivas, também estão cada vez mais conectados.

Fonte: http://www.datapopular.com.br/home_cases_pt.htm

O que a Pesquisa de Mercado tem a ver com planejamento de Marketing e Comunicação?

2 de março de 2011

A Interpreta irá realizar um workshop, nos dias 16 e 17 de março, exclusivamente para publicitários. O objetivo é ajudá-los a compreender a ferramenta “Pesquisa de Mercado” e como usá-la no planejamento de marketing e comunicação.

Work Shop – Como utilizar a pesquisa de mercado no planejamento de marketing e comunicação.

Conteúdo programático:

– Como contratar uma pesquisa

-Como levantas as necessidades para uma pesquisa

– Como utilizar a pesquisa no desenvolvimento das ações de marketing e comunicação

-Como mensurar resultados

– E muito mais

Serviço

Data: 16 e 17 de março

Horário: 18 às 22h.

Local: Metropolitan Tower – Andar “A” (Administração” Sala Brooklin

Investimento: R$50 (desconto para mais de um participante)

Inscrições e reservas pelo tel: (91) 32696075

Ou através do e-mail: cursos@interpreta.com.br

Interpreta de site novo

2 de setembro de 2010

A Interpreta apresenta seu novo site: www.interpreta.com.br.

Um ambiente virtual, que além de conter informações sobre todos os nossos serviços de consultoria, pesquisa e educação, disponibiliza para o usuário outras opções de uso super úteis.

No site você acessa um espaço em que poderá falar com o Diretor, Marcelo Magalhães. É o nosso “Consultor Online” tirando as suas dúvidas.

E você, jornalista, poderá se cadastrar e receber releases com informações exclusivas sobre o mercado consumidor paraense, além de agenda de feras do marketing do Brasil que vem à Belém ministrar aulas da Pós-Graduação Interpreta.

 Lá você também vai encontrar o nosso Informativo, “Interpreta News”, que, em sua primeira edição, traz notícias importantes que vão fazer toda a diferença na gestão do seu negócio.

O nosso novo site é mais um canal de interação com você. Entre, navegue, use e abuse de nossos serviços, e depois diga o que você achou mandando e-mail para: comunicação@interpreta.com.br.

Cenário para o mercado imobiliário em Belém é positivo

5 de julho de 2010

Três fatores explicam o avanço do mercado imobiliário nos últimos anos: expansão do crédito, demanda reprimida e aumento da renda das famílias brasileiras. Dados da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança, a Abecip, mostram que as contratações de financiamentos imobiliários residenciais, acumuladas nos primeiros quatro meses de 2010, somaram R$ 14,3 bilhões, superando em 74% os valores apurados no mesmo período de 2009, e em mais de 90% em relação ao primeiro quadrimestre de 2008.

Se essa demanda pode assumir o atual custo dos imóveis? Segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, o Ipea, houve um crescimento da renda média de 7,6% entre 2002 e 2008, e de 17,1% entre 2004 e 2008 entre os trabalhadores brasileiros. Outro referencial, este da Pesquisa Mensal de Emprego do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o Ibge, mostra que entre 2003 e 2009, o poder de compra do rendimento do trabalho da população ocupada, residente em seis regiões metropolitanas, variou no total 14,3%.

Sobre os gastos com habitação, dados recentes indicam que as famílias brasileiras comprometem, em média, 13,36% de seu orçamento com essa categoria, e Belém é a capital brasileira com o menor gasto percentual entre as estudadas (Veja tabela “Gastos com habitação”).Todos esses indicadores apontam para que o cenário do mercado imobiliário em Belém, continue positivo.

Fonte da tabela: IBGE, 2010 - Média de dez-2009, jan/fev de 2010 - IPCA. Família brasileira. Sistema Nacional de Índices de Preços ao Consumidor

Propaganda “boca-a-boca” é a que mais conta para frequentadores de bares e restaurantes

24 de junho de 2010

Segundo pesquisa realizada pela Interpreta, Fidelidade não é uma característica dos frequentadores de bares e restaurantes de Belém. 67,5% afirmaram que “sempre buscam novas opções” ou “alternam entre lugares que já freqüentam e novas opções”, enquanto 32,5% “freqüentam sempre os mesmos lugares”.

Outra informação importante diz respeito a como esse público se informa para decidir que lugares freqüentar. Em primeiro lugar com 72,1% eles dizem que vão por indicação dos amigos. É a velha propaganda boca-a-boca, provando que em muitos casos, ainda é a mais eficiente. Jornal, TV, Rádio, e outros somam pouco mais de 10%. 

Os frequentadores afirmam que planejam quanto vão gastar (51,1%), no entanto, geralmente, gastam acima do planejado (63,5%). Esse dado aponta aos empresários a importância do que acontece no estabelecimento para determinar a decisão do cliente, como por exemplo, atendimento, música e ambiente.