Posted tagged ‘Empreendedorismo Pará’

Vendedor pegajoso

27 de abril de 2012
Imagem meramente ilustrativa

Imagem meramente ilustrativa

Há empresas que são conhecidas pelo péssimo atendimento. Vendedores mal humorados, não cumprimentam o cliente, ou respondem mal. O setor de prestação de serviços é campeão de queixas. Mas não se engane achando que “atender mal” é apenas não ser cordial com o cliente. Ser pegajoso também é um problema.

O cliente acaba de entrar na loja e aparece a vendedora com um sorriso artificial. “Posso ajudar. O que você procura? Você não gosta desse? E esse? Ahhh, mas esse vestiu tão bem!”. Vale aqui ressaltar que isso é pegar no pé. O cliente precisa estar a vontade para escolher.

O papel do gestor é cuidar para encontrar a medida certa, e isso exige treinamento. A maioria das empresas investe pouco em treinamento, o que, em um mercado como o brasileiro, cada vez mais competitivo, é risco na certa.

Com a nova geração de profissionais esse treinamento pode ser realizado até mesmo via internet. Treinamentos e qualificações na web estão totalmente ao alcance das pequenas e médias empresas e vão ao encontro do que almeja os profissionais contemporâneos, conectados 24 horas por dia.

 

Franquias de “Alimentação”: cuidados para não errar

29 de março de 2012

O setor de franquias de alimentação enfrenta inúmeros desafios como falta de mão de obra, alto custo dos imóveis e instalações, além de problemas logísticos e mesmo assim é o setor que mais deverá crescer em 2012.  Investir nesse ramo tem tudo pra ser um bom negócio, desde que alguns cuidados sejam levados em conta.

Segundo dados da Associação Brasileira de Franchising, a ABF, este segmento no Brasil faturou 17 bilhões e meio no ano passado e apresentou crescimento de 14,5% quando comparado com 2010. Enquanto em 2010 eram 427 redes atuando no mercado, o ano de 2011 fechou com 481, uma variação positiva de 12,6%.

"Amor aos Pedaços" em Belém: funcionando desde outubro do ano passado

Em Belém problemas com logísticas se agravam. Segundo a proprietária da franquia “Amor aos Pedaços“, Nayara Cruz, esse é um grande desafio para quem opta por uma franquia no ramo de alimentos na nossa região. “Entenda a logística da franquia, tendo em vista que tudo que diz respeito ao transporte no Norte do Brasil não é fácil”, conta.

“Amor aos pedaços” é hoje a primeira franchising do segmento no país. A “doceria” traz uma experiência de consumo que vai desde a decoração das lojas até o atendimento. Escolher por uma marca que ofereça esse tipo de diferencial também é uma boa maneira de acertar. “Amor aos Pedaços” existe em Belém há cerca de cinco meses e foi escolhida quando Nayara percebeu que a capital paraense era carente de uma doceria que oferecesse variedades, como por exemplo, produtos ligths, diets, sem glúten e sem lactose, mas com qualidade e tradição.

Para Nayara outro desafio de quem decide investir nessa área é encontrar mão de obra qualificada que possibilite um bom controle do estoque para evitar perdas. Um conselho pra quem escolher este ramo é procurar outros franqueados da marca. “Converse com outros franqueados, dos mais antigos aos mais recentes, eles vão te dar prós e contras bem diferentes”, completa.

Consultoria a todo alcance

26 de março de 2012

Imagem meramente ilustrativa

Quando o assunto é negócio não se pode somente achar que uma ideia vai dar certo. No business não há espaços para “achismo”. É preciso levar em conta fatores como risco, concorrência, público-alvo, dentre outros. O mesmo serve para quem decide ampliar ou oferecer um novo serviço/produto.

Quem pensa em empreender, em qualquer área, pode lançar mão de uma pesquisa de mercado sem gastar muito. O que você precisa ter em mente é que a pesquisa vai ajudar a chegar com mais facilidade ao seu objetivo. Com essa “ajudinha” você economiza gastos, investe o capital da maneira mais correta e evita dores de cabeça com resultados inesperados.

Se você tiver dúvidas, não as guarde em uma caixinha sem respostas. Procure ajude de um profissional que atento ao movimento do mercado, poderá garantir que você chegue ao seu objetivo com êxito. Inclusive, você pode começar agora usando o nosso consultor online.

Boa segunda e uma semana de ótimos negócios!

Duas novas franquias a mais por hora

16 de março de 2012

Segundo pesquisa realizada pela consultoria Rizzo Franchise o faturamento de franquias no ano passado foi de 286 bilhões de reais.

A pesquisa mostra que o setor gerou 266 mil novos empregos diretos, o que equivale a um crescimento de 16% se comparado com 2010.

Em 2011, 19 mil novas unidades de franquias foram abertas, o que significa dizer 53 franquias por dia ou 2 por hora no Brasil .

O setor de maior crescimento foi “serviço” com mais de 5 mil novas unidades. O estudo estima que o setor de fast food é o que mais vai crescer este ano.

Outros segmentos que ganharão destaque são “Saúde, Beleza, Automotivo e Alimentação Especializada”.

Serviços diferenciados para um mercado competitivo

16 de fevereiro de 2012

Abrir uma empresa em 2012 no Brasil é estar nadando em mar que está pra peixe. Vale ressaltar que o Brasil não está em crise, e, aliás, como já falamos aqui no blog, tem inúmeros motivos pra se beneficiar com o torvelinho econômico em outros países.

O principal indicador de crescimento nacional é o Produto Interno Bruto, o PIB. Segundo relatório do Banco Central este indicador seguirá na casa dos 3%. Enquanto isso a renda das famílias está prevista para crescer valor acima, e o resultado é uma população com maior poder de compra e que deseja um padrão de vida melhor. Contanto estão seguros segmentos como bem-estar, vestuário e cursos de línguas estrangeiras.

O que muda neste cenário é que investidores de todo o mundo estão com os olhos focados no mercado interno. Portanto, há mercado, e, por conseqüência, há também um cenário de forte concorrência. Ou seja, é preciso oferecer serviços diferenciados para conseguir competir.

TAm é lembrada pelos consumidores por oferecer serviço diferenciado

“Diferenciação” foi a estratégia que a TAM usou em 2010 para deixar de ser uma Companhia Aérea considerada de “negócios”. Ela se reposicionou no mercado com foco no varejo e hoje é a maior companhia aérea do país, sendo a escolha de quem, geralmente, procura conforto por um preço acessível.

À exemplo da TAM outras marcas devem notar a necessidade de destaque pelo serviço oferecido e buscar maneiras de oferecer ao consumidor um “algo mais”.

Criação Colaborativa na prática

8 de fevereiro de 2012

Casos de fenômenos que começam nas redes sociais são cada vez mais comuns. Assim como a produção de conteúdo, o consumo de mídia também mudou. É dessa maneira que as ideias se encontram, se difundem e viram algo novo. Agora, como aplicar esses conceitos nos negócios?

Na Grécia, por exemplo, uma marca de chocolate envolveu o público para a gravação de um VT. Desde o roteiro até o casting dos atores contou com a participação dos consumidores. Durante as filmagens do comercial as redes sociais eram atualizadas com as informações da criação.

Ação na paulista botou todo mundo pra fazer Yoga

Outra ação que teve um final feliz aconteceu no final do ano passado, em plena Avenida Paulista, quando o Coletivo Influenzadores colocou executivos de terno e gravata para meditar em posição de Yoga.  O objetivo da ação era fazer as pessoas repensarem a loucura do dia-a-dia.

Esses recursos envolvem o consumidor, criam envolvimento do alvo com a marca, o que resulta em um vínculo emocional. Permitir a participação do público humaniza, aproxima a marca. Para quem quer começar a testar os benefícios da criação colaborativa aí vão algumas ideias simples:

  • Crie uma ação propondo sugestões para logomarca;
  • Peça sugestão para um novo slogan;
  • Desenvolva três novas embalagens e peça para o público escolher a melhor;
  • Pense em ações que elevem o astral do seu consumidor, envolvendo dança e música, por exemplo.
  • Na próxima campanha programe uma forma de escolher um consumidor para estrelar  VT ou anúncio.

Tudo o que você queria saber sobre microfranquias

26 de janeiro de 2012

Imagem meramente ilustrativa

O que são microfranquias?

As microfranquias constituem opção de investimento para quem quer abrir um negócio com capital relativamente pequeno.

Qual a real situação deste setor no Brasil?

Segundo a Associação Brasileira de Franchising este setor cresceu 15% em 2011 se comparado a 2010, chegando a faturar valor superior a 3,9 bilhões. E a previsão de crescimento para 2012 é de 20%.

Quanto preciso ter de capital para abrir uma microfranquia?

Os valores são os mais variados. São consideradas “micros” franquias com investimento inicial de até R$ 50 mil.

Quanto posso lucrar?                            

Uma microfranquia tem faturamento mensal que gira em torno de R$ 30 mil reais.

Quais as melhores áreas para se investir?

  • Educação e treinamento
  • Beleza,
  • Saúde e produtos naturais
  • Negócios, serviços e conveniência
  • Cosméticos e perfumaria
  • Alimentação e serviços automotivos
  • Escolas de idiomas
  • Limpeza e conservação